Glossário

Açaí

Frutinha de uma palmeira, de cor quase preta. Consumida em sorvetes ou amassada e acompanhada de farinha e açúcar. Sabor muito estranho mas que, aos poucos, vai-se apreciando cada vez mais. Produz um delicioso refresco.

Ariá

Semelhante ao rabanete, é uma planta da família das marantáceas, comestível depois de cozida.

Arubé

Tempero feito à base da massa de mandioca, sal, pimenta, alho e caldo de peixe.

Aviú

Camarãozinho de cerca de 3 cm de comprimento e corpo muito fino.

Bacaba

Palmito extraído da palmeira de mesmo nome.

Bacuri

Fruto de sabor requintadíssimo, de belo aspecto, consumido cru ou em sorvetes, sucos e doces. Também é vendido industrializado em compotas e doces em pasta.

Baião-de-dois

Prato onde o feijão e o arroz são cozidos ao mesmo tempo. Geralmente acrescido de charque, toucinho, leite de coco, ou, então, queijo de coalho cortado em cubos.

Bênção-de-Deus

Erva comestível de folhas pequenas e carnudas da família das Portuláceas. Língua-de-vaca na Bahia, manjogome no Ceará, bredo-major-gomes em Pernambuco, maria-gorda e maria gomes em São Paulo e Rio de Janeiro.

Bode

Cabrito, cordeiro, tudo é bode no Norte e Nordeste.

Bolo de rolo

Bolo de massa finíssima de pão-de-ló enrolado como um rocambole, geralmente recheado de goiabada.

Borracho

Filhote de pombo.

Buchada

Prato típico do Ceará feito das tripas do carneiro. Meninico-de-carneiro na Bahia e Maranhos em Portugal, seu país de origem.

Bucho

Estômago do boi ou do carneiro utilizado em pratos como a tradicional buchada. Dobradinha no Sul, meninico-de-carneiro na Bahia.

Caldeirada

Preparado de peixes variados e legumes cozidos em bastante caldo e temperos.

Camarão seco

No Norte e Nordeste o camarão seco geralmente é o que foi salgado. Na Bahia há preferência pelo defumado.

Capitari

Veja papa-xizé

Caramujo

O mesmo que caracol. Come-se cozido como os escargots franceses.

Caribé

Veja papa-xizé.

Carimã

Massa azeda de mandioca e água também conhecida como massa puba.

Carne-do-sertão

Carne-de-sol, carne-de-vento. O mesmo que carne salgada no Sul.

Chambaril

Também chamado de mão-de-vaca. prato preparado à base de músculo e tomates cozidos, acompanhado de pirão.

Coronel

Sopa de arroz, legumes e carne picada.

Cupuaçu

Fruta amazônica. Muito apreciada no preparo de sucos, compotas, doces, sorvetes, etc. A polpa muito aromática e doce é industrializada. De caule forte e casca quebradiça. Em tupi seu nome significa grande.

Cuxá

Comida típica do Maranhão preparada com folhas de uma verdura chamada vinagreira, quiabo, gergelim torrado e moído e arroz cozido.

Derresol

Doce preparado com coco ralado, açúcar, melado e água levado ao fogo até o ponto de bala dura, posteriormente cortado aos quadradinhos.

Espinhaço

Coluna vertebral, costas, dorso de um animal.

Feijão-de-corda

Feijão de vagem muito longa e fina. Feijão-de-praia, feijão-macassar, feijão-miúdo ou caupi.

Galopeado

Guisado de carne picada acompanhado de pirão de farinha de mandioca cozido no próprio caldo.

Graviola

Fruto muito apreciado na confecção de sucos e sorvetes. É da família da anonáceas, semelhante a uma pinha ou fruta-do-conde de tamanho grande.

Guaraná

Fruto pequeno de um cipó da Amazônia cujas sementes são ricas em xantinas, substâncias excitantes. As sementes são reduzidas a pastas e enformadas num bastão que costuma ser ralado numa língua seca de pirarucu. Esse pó obtido é dissolvido em água para garantir vigor e energia. Também é muito utilizado no preparo de xaropes, refrigerantes e medicamentos.

Iurara

Tartaruga fêmea.

Jambu

Erva de folhas verdes de sabor ardido como o da mostarda muito utilizada no Pará em pratos como tacacá e pato no tucupi.

Luiz Felipe

Bolo cearense aromatizado com leite de coco.

Macaxeira

Aipim na Bahia, mandioca no Sul.

Mal-assado

Carne-de-sol preparada com banha e ovos batidos.

Mamão inchado

Mamão quase maduro.

Mandioca

Mandioca-brava.

Mapará

Peixe de coloração cinza-azulada do rio Amazonas.

Mel do engenho

Melado.

Mixira

Carne de tartaruga, peixe-boi ou tambaqui cozida, conservada na gordura do próprio animal ou na banha de porco.

Monteiro Lopes

Biscoitos tipo palito tradicionais do Maranhão.

Murici

Frutinha muito nutritiva consumida em sucos, sorvetes, etc.

Ostras de coco

Ostras preparadas com leite de coco.

Paçoca

Carne-seca socada no pilão com farinha de mandioca, manteiga e temperos.

Pacova

O termo vem do tupi pa´kowa e significa folha de enrolar. Designa uma variedade de banana grande do Norte e Nordeste.

Papa-xizé

Mingau de farinha de mandioca com açúcar. Caribé.

Pé-de-moleque

No Ceará é um preparado à base de rapadura, castanha-de-caju e carimã, envolvido em folhas de bananeira e cozido no forno. No Maranhão é um bolinho frito preparado à base de farinha de mandioca e coco ralado. Não confundir com o pé-de-moleque do Sul, preparado à base de melado com glucose de milho e amendoim, derretido em ponto de corte e servido aos quadradinhos.

Petas

Doce à base de farinha de mandioca.

Pirão

Papa de farinha de mandioca cozida num caldo de carne ou peixe.

Pirarucu

O maior peixe de escamas do Brasil: atinge mais de 2 metros e peso de 80 kg. Animal belíssimo de coloração avermelhada. A língua depois de seca é utilizada para ralar o bastão de guaraná. A carne é consumida fresca, salgada ou seca, como a do bacalhau.

Pupunha

Pequeno fruto da pupunheira, natural da Amazônia, consumido cozido embebido em mel. O sabor é uma mistura de castanha européia com alcachofra.

Puxa

Preparado de gemas e açúcar mexido até ficar puxa, isto é, de consistência elástica e grudenta.

Quibebe

Papa de abóbora. Também designa um preparado de carne-seca e abóbora.

Raivas

Rosquinhas.

Sarrabulho

Sangue e miúdos de porco cozidos e servidos com farinha de mandioca. Sarapatel, na Bahia.

Sururu

Mariscos pequenos semelhantes aos vôngoles, muito apreciados em Alagoas.

Sururu de capote

Sururus cozidos com leite de coco e servidos com pirão preparado do caldo.

Tacacá

Sopa de goma da tapioca temperada com tucupi, jambu, camarão seco e pimenta. Servida quentíssima em cuias típicas por volta das cinco horas da tarde em diversos pontos das cidades do Pará.

Tambaqui

Peixe da família dos caracídeos muito comum no Amazonas, de carne extremamente saborosa. É dos peixes mais apreciados no mercado de Manaus.

Tapioca

Espécie de panqueca preparada com farinha de tapioca (fécula de mandioca) enformada em rodelas de lata, cozida na chapa do fogão à lenha. Come-se no café da manhã ou no lanche.

Tijolinho

Doce de banana amassada preparado com açúcar em ponto de bala espalhado no mármore e cortado em quadradinhos.

Tiquira

Aguardente fortíssima de mandioca destilada.

Torta

Prato preparado com ovos: fritada, frigideira.

Tucunaré

Peixe de coloração prateada com carne de sabor excepcional.

Tucupi

Sumo da mandioca-brava descascada e ralada. Ingrediente indispensável do pato no tucupi e do tacacá, glórias da culinária paraense.

Vinagreira

Arbusto de folhas arroxeadas e de sabor ácido da família das malváceas. As folhas são ingrediente indispensável do famoso arroz-de-cuxá, prato típico da culinária maranhense. Caruru da Guiné, quiabo de Angola. Na Bahia também é chamada de rosela.